quinta-feira, 30 de julho de 2009

Re-começando novamente...

Estrelas, a Lua, quanto tempo fazia que eu não observava o céu, que não admirava a imensidão do universo.
Trancado em meus pensamentos, tentando levar uma vida rotineira, onde o previsível é a palavra chave. A correria do dia-a-dia me prendia em um jogo cíclico, fazendo o relógio se tornar uma prisão.
Redescobri o quão prazeroso é poder sentar e ler um livro, ou assistir um bom filme, o quanto rir com a família é gostoso, e como é descobrir as formas ocultas em pedaço de casca de coco, esperando pela lapidação.
Percebo o quanto suprimi minha criatividade nos últimos tempos.
Vi que desliguei o botão da música, do desenho, de produzir qualquer coisa que não tivesse um fim acadêmico.
Vejo agora que muitas vezes me assentei em momentos de lazer somente para estar por perto, sem muitas vezes me aproveitar do momento para relaxar, ou simplesmente rir.
Fui forçado pelo momento a ser angustiado, e abrir mão de desejos, e sonhos, para aproveitar os últimos momentos de uma vida, sem na verdade desfrutar dos mesmos.
Percebo agora que a felicidade é algo simples, fácil de ser encontrada, mas perceber isso exige que sejam abertos os olhos do coração.
Abrir estes olhos exige que muitas coisas sejam postas de lado, orgulho, vontades, ambições.
Mas traz para a alma uma paz revigorante, capaz de nos fazer esquecer das aflições do coração.

Peço desculpas a quem costuma me visitar por ter passado praticamente dois meses sem postar. Com o falecimento da Mamãe foi meio difícil centrar as idéias, e as vezes que tentei escrever, fui impedido pelas lágrimas. Hoje ainda não é fácil, mas as idéias já estão mais claras, e as palavras já saem novamente da cabeça. Agradeço a todos que estiveram presentes, de perto, ou de longe, pois sem a força de vocês não seria possível o reinício.

2 comentários:

  1. 'simplesmente o melhor véiu! te cuida.

    ResponderExcluir
  2. Bom te ter de volta! Gosto de ler as coisas que tu escreve ^^
    Kissus ;*

    ResponderExcluir